energia eólica  

 

 

QUALIDADE.ENG.BR

A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U W V X Y Z

Loading

Dr. William Edward Deming - Biografia

I - BIOGRAFIA SUCINTA

Dr. W. Edwards Deming é conhecido como o pai do renascimento industrial japonês após a segunda guerra mundial, bem como um dos gurus da qualidade nos Estados Unidos.

Com a sua formação como estatístico, foi utilizado, durante a segunda guerra mundial para ajudar os Estados Unidos na melhoria dos seus materiais bélicos.

Após a segunda grande guerra, foi convidado pelo Japão, para ajudar a indústria japonesa.  A intenção era mudar a percepção de que o Japão sómente produzia imitações baratas para uma nação que poderia produzir produtos inovativos e de qualidade.

Segundo Deming, se os japoneses seguissem as suas instruções, eles poderiam conseguir os seus objetivos em cinco anos.  Poucos acreditaram, mas decidiram aceitar o desafio e, para a surpresa do próprio Deming, conseguiram sucesso em quatro anos.

Deming foi convidado a voltar ao Japão várias vezes, sendo reverenciado de tal forma que, pelos seus esforços, foi agraciado, pelo Imperador Hiroito, com a Ordem Segunda do Tesouro Sagrado.

Os cientistas e engenheiros japoneses, criaram o Prêmio Deming, concedio a organizações que aplicavam critérios rígidos de qualidade e desempenho.

A filosofia de negócios de Deming é resumida nos seus famosos "14 pontos".  Esses pontos inspiraram mudanças significativas em grande número de empresas americanas, que buscavam se tornar mais competitivas no âmbito internacional.

Os 14 pontos, contudo, colocam um desafio para muitas empresas para descobrir como aplicá-los, de uma forma inteligente que possa resultar numa melhoria contínua.  Por essa razão foram desenvolvidos métodos para o treinamento de equipes de executivos e, eventualmente, de toda as suas organizações, para iniciar aquilo que Deming se referia como "a transformação".

Como resultado de seu trabalho, foram publicados dois livros "Out of the Crisis" (Saindo da Crise) e "The New Economics" (A Nova Economia) 

 

II - Os 14 Pontos

1 - Constância de Propósitos

Criar constância de propósitos para a melhoria contínua de produtos e serviços para a sociedade, alocando recursos visando mais as  necessidades de longo prazo, que o lucro imediatista, com a finalidade de permanecer competitivos, permanecer nos negócios e propiciar empregos

2 - A Nova Filosofia

Adotar a nova filosofia.  Nós estamos numa nova era econômica, criada no Japão.  Nós não podemos mais conviver com níveis atualmente aceitos de atrasos, enganos, materiais e trabalhos defeituosos.  A transformação do estilo de gereciamento ocidental é necessária para deter o declíno contínuo dos negócios e das indústrias.

3 - Término da Dependência na Inspeção em Massa

Eliminar a necessidade da inspeção em massa como uma forma de determinar a qualidade, mas conseguir essa qualidade introduzindo-a no produto.  Deve-se exigir evidência estatística de que a qualidade está sendo produzida tanto nas funções de manufatura quanto nas compras.

4 - Terminar com o Conceito de Contratos pelo Menor Preço

Terminar com a a prática de fechar um contrato sómente com base no preço.  Em lugar disso, exigir requisitos de qualidade, junto com o preço.  Reduzir o número de fornecedores do mesmo ítem, elimando aqueles que não se qualificam com base em critérios estatísticos e outras evidências da qualidade.  O objetivo é reduzir o custo total, não apenas o custo inicial, minimizando as variações de qualidade.  Esse objetivo pode ser conseguido, indo na direção de se ter apenas um fornecedor para cada item.  Isso criaria uma relação de longo prazo de lealdade e confiança.  Gerentes de compra tem um novo trabalho e devem aprendê-lo.

5 - Melhorar Cada Processo

Melhora constantemente e para sempre, cada processo para o planejamento, produção e serviço.  Procurar continuamente por problemas a fim de melhorar cada atividade na organização, para melhorar a qualidade e a produtividade e, assim, diminuir os custos constantemente.  Instituir inovação e melhoria constante dos produtos, serviços e processos.  É função da gerência trabalhar continuamente no sistema (projeto, recebimento de materiais, manutenção, melhoria das máquinas, supervisão, treinamento e retreinamento)

6 - Instituir o "on the training job" - treinamento no trabalho

Instituir métodos modernos de treinamento no trabalho (on the job training) para todos, incluindo a gerência, de forma a obter o melhor de cada empregado.  Novas habilidades são necessárias para se lidar com modificações de materiais, métodos, projeto de produtos e serviços, maquinário, técnicas e serviço.

7 - Criar Lideranças

Adotar e criar lideranças, destinadas a ajudar as pessoas a fazer um trabalho melhor.  A responsabilidade dos gerentes e supervisores deve voltar o seu foco para a qualidade.  Melhoria na qualidade resultará, automáticamente, na melhoria da produtividade.  A gerência deve assegurar que ação imediata seja tomada quando forem reportados defeitos, requisitos de manutenção, instrumentos inadequados, definições operacionais pouco claras e toda e qualquer condição prejudicial à qualidade.

8 - Livrar-se do Medo

Deve ser encorajada a comunicação entre todos e outros meios para eliminar o medo que possa permear a organização de forma que todos possam trabalhar efetivamente e de forma mais produtiva para a organização.

9 - Quebrar barreiras

Devem ser eliminadas as barreiras entre os departamentos.  As pessoas em áreas diferentes, como leasing, manutenção, administração, possam trabalhar em equipe para enfrentar problemas que possam ser encontrados com os produtos e serviços da organização.

10 - Eliminar as exortações

Acabar com o uso de slogans, posters e exortações para os trabalhadores, exigindo Zero Defeitos e novos níveis de produtividade, sem oferecer métodos de como fazê-lo.  Tais exortações apenas criam relações conflituosas;  o grosso das causas da baixa produtividade e baixa qualidade, estão no sistema e, portanto,  estão aquém do poder da força de trabalho.

11 - Eliminar metas numéricas arbitrárias

Eliminar padrões de trabalhos que prescrevem cotas para os trabalhadores e metas numéricas para as pessoas na gerência.  Adote, em troca, ajuda e liderença que ajude na melhoria contínua da qualidade e produtividade.

12 -  Permitir o orgulho da força de trabalho

Remover as barreiras que tiram dos trabalhadores e das pessoas na gerência o seu direito de se orgulhar do seu trabalho.  Isso implica, entre outras coisas, abolição da gradação por mérito (avaliação de desempenho) e da gestão por objetivos.  De novo, a responsabilidade dos gerentes, supervisores e outros, deve mudar o seu foco de "apenas números" para a qualidade.

13 - Encorajar a educação

Criar um programa vigoroso de educação e encorajar o auto-desenvolvimento de cada um.  O que uma organização precisa não é apenas de bons empregados.  Ela precisa de bons empregados que estejam melhorando com a educação.  Melhorias em posições competitivas tem a sua raíz no conhecimento.

14 - Comprometimento e ação da alta administração

Defina claramente o comprometimento permanente da alta direção com a melhoria contínua da qualidade e produtividade, bem como a sua obrigação com a implementação desses princípios.  Não é o bastante que a  alta direção se comprometa com a qualidade e a produtividade.  Eles devem saber o que isso significa e o que eles devem fazer.  Deve-se criar uma estrutura na alta direção que, a cada dia, fará com que aconteça os 13 pontos anteriores e agir para conseguir a transformação.  Apoio e suporte não são o bastante, ação é necessária.

 

 política de privacidade